Ácidos

Os peelings químicos que utilizam Ácidos na sua composição são bastante eficazes e seguros, sendo um procedimento estético bastante simples e que não requer cuidados específicos para além dos normais (protecção solar, utilização de cosmética adequada, entre outros).

O objectivo do peeling Ácido é provocar uma ‘agressão’ controlada à pele e desta forma destacar as camadas mais superficiais, promovendo a descamação. Cada ácido tem uma ação específica que estimula mais ou menos intensamente a formação de colágeno mas possuem uma coisa em comum: todos renovam a pele.

Existem diversos tipos (e concentrações) de ácidos que podem ser utilizadas na área da estética. Na Clínica Maria Bonita trabalhamos com os seguintes ácidos – salientamos que cada ácido possui uma indicação, consoante os diversos problemas de pele que existem.

– Ácido Glicólico – Para além da aplicação no rosto, este ácido também pode ser utilizado para rejuvenescer a pele das mãos e do pescoço. Tem a função de tornar a pele mais macia e atenuar as rugas, bem como em melhorar manchas adquiridas pelo sol e acne. Especialmente indicado no tratamento de cicatrizes de acne.

– Ácido Retinóico – Também é usado para atenuar estrias, promove uma descamação superficial constante da pele, o que faz com que ela esteja em constante renovação e estimula intensamente a síntese de colagénio (firmeza de pele). Em poucas sessões conseguimos obter uma visível melhoria da pele.

– Ácido Salicílico – É indicado para quem deseja clarear a pele, reduzir a quantidade de rugas na face e tratar comedons (‘pontos negros’). É utilizada uma solução alcóolica e em seguida Utiliza-se uma solução alcoólica seguida de neutralização com água. O procedimento pode ser repetido entre 2 e 4 semanas e costuma gerar uma descamação a partir do 4º dia pós-procedimento e se prolongar até o décimo dia.

– Ácido Mandélico – Muito utilizado no tratamento do fotoenvelhecimento, rosácea, melasma e acne, é um ácido que ajuda na renovação celular, regula a produção da melanina (pigmentação da pele) e controla a produção sebácea. É considerado um ácido ‘suave’ uma vez que peles sensíveis conseguem tolerá-lo bastante bem, com resultados muito satisfatórios.

– Ácido Azeláico – É um ácido de efeito anti-oxidante (capta os radicais livres) e anti-inflamatório, sendo por isso excelente no tratamento da acne (que nada mais é do que uma inflamação da pele). Garante uma imediata melhoria do estado da pele, redução da vermelhidão causada pela acne e dado os eu efeito anti-inflamatório, é um excelente aliado no combate ao envelhecimento cutâneo.

– Ácido Láctico – É o único peeling ácido considerado ‘não-tóxico’ e por isso sua utilização é permitida em jovens adolescentes e grávidas. É indicado no clareamento progressivo de manchas, além de ser também muito utilizado para reduzir a espessura cutânea e melhorar o aspecto da pele.

Todos os ácidos acima mencionados estão disponíveis em várias concentrações que vão dos 10% aos 50%, consoante o tipo e estado da pele do(a) cliente.